Música de Momento

quinta-feira, 28 de setembro de 2006

arriscar é viver



Arriscar é Viver
(Soren Kiekgaard)

Rir é arriscar-se a parecer louco.
Chorar é arriscar-se a parecer sentimental.
Estender a mão é arriscar-se a se envolver.
Expor seus sentimentos é arriscar-se a expor
o seu eu verdadeiro.
Expor suas idéias e sonhos em público
é arriscar-se a perder.
Viver é arriscar-se a morrer.
Ter esperança é arriscar-se a sofrer decepção.
Tentar é arriscar-se a falhar.
Mas... é preciso correr riscos.
Porque o maior azar da vida é não arriscar nada...
Pessoas que não arriscam,
que nada fazem,
nada são.
Podem estar evitando o sofrimento e a tristeza.
Mas assim não podem aprender,
sentir, crescer, mudar, amar, viver...
Acorrentadas às suas atitudes,
são escravas,
abrem mão da sua liberdade.
Só a pessoa que arrisca é livre...
Arriscar-se é perder o pé por algum tempo.
Não se arriscar é perder a vida...


Arriscar é Viver

quarta-feira, 27 de setembro de 2006

Completamente tua

Nua
(Isabel Machado)

Porque me despes completamente
sem que eu nem perceba...
E quando nua
por incrível que pareça
sou mais pura...
Porque vou ao teu encontro
despojada de critérios...
liberto os mistérios
sem perder o encanto
do prazer...
Porque
quando nua
sou única
e exclusivamente
tua...

terça-feira, 26 de setembro de 2006

Mar e amor

Água Que Correu
(Almir Sater)

Paixões que não desaguam no prazer
São rios que cansei de percorrer
Amigos convém pra não irmos além
De um só querer bem
Liçoes que não nos levam ao saber
São livros que desisto de reler
Histórias assim nem começam
nem tem fim
Nem é bom ou ruim
Tanto que choveu
Tanto que molhou
Coração se encheu de amor e transbordou
Água que correu ribeirão levou
Foi pro oceano e lá se evaporou
Momentos que se vivem uma vez
São momentos a soprar por sobre as leis
Desejo não dói mas por dentro corrói
Valentia de herói
Amigos convém pra não irmos além
De um só querer bem

segunda-feira, 25 de setembro de 2006

Chegou a Primavera...

A beleza está no ar
A primavera chegou...
E com ela todo seu encanto e beleza.
É muito lindo ver as flores...
Ver a força da natureza,
Deixando suaves aromas no ar.
Isso me acalma,
E no meu silencio
Fico parada no ar,
feito beija flor.
E nesta parada que dou
Vou pensando, desejando
E sonhando assim:
To cuidando bem de mim,
Vem pousar no meu jardim???
(por: RCS - 24/09/06)

quinta-feira, 21 de setembro de 2006

Palma da mão

Desígnios
(Bruna Lombardi)
Alguém pode me dizer
se estava prevista na palma da minha mão
esta paixão inesperada
se já estava escrita e demarcada
na linha da minha vida
se fazia já parte da estrada
e tinha que ser vivida
ou foi um desgoverno repentino
que surpreendeu os deuses, todos
os que desenham nosso destino
ou foi um desatino, uma loucura
uma imprevisível subversão
que só a partir de agora eu trago marcada
na palma da minha mão.

terça-feira, 19 de setembro de 2006

Voltando...

"É preciso que um dia se vá
para que outro dia amanheça.."

sexta-feira, 1 de setembro de 2006

Grão de Amor

Grão de Amor
(Arnaldo Antunes e Marisa Monte)

Me deixe sim
Mas só se for
Pra ir ali
E pra voltar
Me deixe sim
Meu grão de amor
Mas nunca deixe
De me amar
Agora as noites são tão longas
No escuro eu penso em te encontrar
Me deixe só
Até a hora de voltar
Me esqueça sim
Pra não sofrer
Pra não chorar
Pra não sentir
Me esqueça sim
Que eu quero ver
Você tentar
Sem conseguir
A cama agora está tão fria
Ainda sinto seu calor
Me esqueça sim
Mas nunca esqueça o meu amor
É só você que vem
No meu cantar meu bem
É só pensar que vem
Lá ra ra rá
Me cobre mil telefonemas
Depois me cubra de paixão
Me pegue bem
Misture alma e coração