Música de Momento

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Leslie




Comigo sempre
(Leslie Holanda)

Quando tudo parecer cinza, sem cor.
Quando não encontra graça no que estar a fazer.
Quando tiveres de corpo doente, alma maltrata.
Não esqueça que mora em mim,
que mora em meu coração.
E assim, posso ser tua cor,
teu arco-íris que te levará ao pote de ouro,
a riqueza que irá aguçar teus sentidos, tua libido.
Serei graça, desgraça para qualquer tristeza tua,
serei teu ungüento.
Serei uma solução azulada pra curar tua alma.
Serei teu lado risonho, leve, nada sério da tua vida.
Aliás, serei tua sinceridade, tua liberdade de amar.
Serei o exercício da confiança, da cumplicidade de amar.
Serei tudo e nada, só não serei talvez.
Serei calor ou frio, só não estarei morna,
nem morta diante de você.
Serei tuas palavras confiantes, determinadas.
Serei teu amor resoluto, sem idem, afirmando te amar.
Mediante nosso pertencer ser mas, sem jamais ter,
comigo estará sempre, mesmo quando eu for ausência,
passado mudo, esquecido.
Comigo sempre estará do raiar do dia ao reluzir do luar.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Vanessa da Mata




Amado
(Vanessa da Mata)

Como pode ser gostar de alguém
E esse tal alguém não ser seu
Fico desejando nós gastando o mar
Pôr-do-sol, postal, mais ninguém

Peço tanto a Deus
Para lhe esquecer
Mas só de pedir me lembro
Minha linda flor
Meu jasmim será
Meus melhores beijos serão seus

Sinto que você é ligado a mim
Sempre que estou indo, volto atrás
Estou entregue a ponto de estar sempre só
Esperando um sim ou nunca mais

É tanta graça lá fora passa
O tempo sem você
Mas pode sim
Ser sim amado e tudo acontecer

Sinto absoluto o dom de existir,
Não há solidão, nem pena
Nessa doação, milagres do amor
Sinto uma extensão divina

É tanta graça lá fora passa
O tempo sem você
Mas pode sim
Ser sim amado e tudo acontecer
Quero dançar com você
Dançar com você
Quero dançar com você
Dançar com você

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Fernando Pessoa

O valor das coisas não está no tempo que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem.
Por isso, existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.
(Fernando Pessoa)